Esqueci minha senha

Sociedades da FESBE lançam Projeto Laboratórios de Braços Abertos. PARTICIPE!

Estamos diante de cortes de investimentos em Ciência e Tecnologia, bloqueio de 30% na verba das Universidades e Institutos Federais, proposta do MEC com mudanças radicais no conceito de Universidade Pública e o cancelamento das bolsas do CNPq. Vamos nos organizar em campanha para conscientização dos parlamentares sobre a importância da Ciência, das Universidades e Institutos Públicos.
Com este objetivo lançamos o projeto Laboratórios de Portas Abertas.

Precisamos trazer os parlamentares brasileiros (deputados e senadores) para dentro dos nosso laboratórios. Eles precisam conhecer o nosso trabalho, os nossos resultados, as nossas dificuldades e principalmente a nossa motivação e entusiasmo para continuar a trabalhar e gerar conhecimento para o nosso país.
A Federação das Sociedades de Biologia Experimental (FESBE) conta com 23 sociedades científicas que têm laboratórios espalhados por todas as cidades brasileiras. Pesquisadores de cada instituição devem organizar e convidar os Deputados e Senadores da sua região para conhecer seus laboratórios. Com isso conseguiremos ter um grupo de parlamentares conscientes da importância da ciência e da função da Universidade Pública na produção dessa ciência.

A FeSBE elaborou uma orientação para facilitar a organização destas visitas.

1) Selecione os laboratórios de sua instituição para receber visitas. É importante ser estratégico com as escolhas dos laboratórios. Linhas de pesquisa em assuntos que tenham uma relação direta com a saúde e bem-estar da sociedade podem despertar maior interesse nos parlamentares e assessores. Estes laboratórios podem fazer o parlamentar perceber que ele ou algum familiar têm uma relação direta com as áreas de pesquisa desenvolvidas.
2) Escreva para o Deputado ou Senador de sua região e, em nome da FeSBE e de sua Sociedade Científica, convide-o para uma visita a sua instituição. Inclua uma prévia dos locais e áreas de pesquisa que serão visitadas, sempre com foco na aplicação do conhecimento gerado nestes laboratórios .
3) Depois de realizado o convite formal, programe uma visita ao escritório do Deputado ou Senador localizado na sua região e converse sobre essa atividade. Se o Parlamentar não estiver presente, converse com o principal assessor. Em muitos casos, se conseguir convencer os assessores, teremos sucesso em trazer o parlamentar para a visita ao laboratório.
4) Nas conversas com os assessores e na visita dos parlamentares, temos que explorar o potencial das áreas de atuação das sociedades da FeSBE. Mencione exemplos de áreas de pesquisa além da sua. Escolha áreas diversas que, de alguma forma, poderão sensibilizar o interlocutor. Diabetes, hipertensão, câncer, doenças neurodegenerativas, terapia celular, obesidade, doenças infecto-contagiosas, autoimunes e alergia entre diversas outras são áreas nas quais, normalmente, há uma identificação rápida devido a uma condição própria ou na família.
5) Temos que aproveitar e explorar esse lado emocional nos nossos discursos. O objetivo da maior parte das pesquisas das sociedades federadas à FeSBE é gerar conhecimento para ser aplicado na melhora da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente.
6) Durante a visita, tente ultrapassar os limites da sua área de atuação. Converse sobre outras áreas associadas. O objetivo é que o parlamentar termine a visita impressionado com as áreas, com os nossos resultados e com as perspectivas dos resultados futuros. Ele deve terminar a visita com a visão de que o nosso trabalho é essencial para o desenvolvimento da saúde humana e da nossa qualidade de vida, além de ser também fundamental para a soberania nacional.
7) É fundamental mostrarmos a importância das bolsas de estudo e pesquisa no desenvolvimento dos trabalhos nos laboratórios. Alunos de pós-graduação e pós-docs devem estar envolvidos nesta atividade.
8) O parlamentar deve perceber que a ciência nacional está diretamente ligadas às Universidades e institutos públicos. O futuro da ciência nacional depende de mais apoio a estas instituições.
9) Informe que a FeSBE tem uma Frente Parlamentar de Defesa da Pesquisa em Biologia Experimental no Congresso Nacional. O objetivo dessa Frente Parlamentar é organizar atividades no congresso que apresentem as áreas de atividade das sociedades federadas. A FeSBE representa hoje 23 sociedades científicas na área da pesquisa biomédica e biologia experimental. Será muito importante a participação do parlamentar nesta Frente. Faça o convite para que ele participe da Frente!
10) Oficialize a visita com a participação do Diretor do Centro e dos Departamentos e se for possível, organize uma reunião com docentes e ofereça a possibilidade do parlamentar fazer uma apresentação.
11) É importante conscientizar os colegas de sua unidade sobre essas ações. Se conseguirmos mostrar a importância das Instituições Públicas e das nossas atividades e convencer os Deputados e Senadores que eles precisam estar sempre do lado da ciência, teremos contribuído para aumentar o nosso apoio no Congresso Nacional.
12) A ciência é apartidária. Precisamos de votos contrários aos cortes e a favor do apoio a pesquisa. Não temos uma questão político partidária, mas uma questão, unicamente, político científica apartidária. Precisamos de apoio de políticos de todos os partidos, principalmente daqueles que desconhecem a ciência produzida nos nas nossas Universidades e laboratórios.
13) Muitos Parlamentares já entendem e apoiam as pautas de defesa da ciência no Congresso. Neste momento precisamos convencer e pedir apoio daqueles que não conhecem o que nós fazemos e apoiam as ações contrárias à ciência.

Como nunca antes, precisamos abrir nossos laboratórios e mostrar a importância da do nosso trabalho para os Parlamentares.
Precisamos sair dos laboratórios e ir até os parlamentares em seus gabinetes regionais. Precisamos estar presentes em Brasília. Por meio da Frente Parlamentar da FeSBE podemos mostrar para a classe política que toda a sociedade brasileira, incluindo eles, precisam dos conhecimentos gerados nas Universidades e nos laboratórios e pela nossa ciência.

Sociedades Federadas

BRAVO – Brazilian Research Association in Vision – http://www.bravo.org.br

SBBC – Sociedade Brasileira de Biologia Celular – http://www.sbbc.org.br/

SBBf – Sociedade Brasileira de Biofísica – http://www.sbbf.org.br/

SBBN – Sociedade Brasileira de Biociências Nucleares – http://www.sbbn.com.br/

SBBq – Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular – http://www.sbbq.org.br/

SBFis – Sociedade Brasileira de Fisiologia – http://www.sbfis.org.br/

SBFTE – Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapeutica Experimental – http://www.sbfte.org.br/

SBI – Sociedade Brasileira de Imunologia – http://www.sbi.org.br/

SBIC – Sociedade Brasileira de Investigação Clínica – http://www.sbic.org.br

SBNeC – Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento – http://www.sbnec.org.br

Sociedades Associadas

MutaGen-BRASIL – Associação Brasileira de Mutagênese e Genômica Ambiental – https://mutagen-brasil.org.br/

SBA – Sociedade Brasileira de Anatomia – http://sbanatomia.org.br/

SBB – Sociedade Brasileira de Biomecânica -http://www.bsb.org.br

SBCAL – Sociedade Brasileira de Ciência em Animais de Laboratório – http://www.cobea.org.br/

SBEM – Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – http://www.sbem.org.br/SBP –

SBMM – Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise – https://www.sbmm.org.br/

SBP – Sociedade Brasileira de Parasitologia – http://www.parasitologia.org.br/

SBPz – Sociedade Brasileira de Protozoologia – https://sbpz.org.br/

SBTx – Sociedade Brasileira de Toxinologia – http://www.sbtx.org.br/

SBV – Sociedade Brasileira de Virologia – http://www.sbv.org.br/

Sociedade Brasileira de Zoologia – http://sbzoologia.org.br

SBTox – Sociedade Brasileira de Toxicologia – www.sbtox.org