Esqueci minha senha

Minicursos foram destaque do XII Congresso SBBN 2017

Durante três dias, foram oferecidos seis minicursos cobrindo os eixos temáticos do Congresso. Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer os laboratórios em visitas guiadas no dia 11/10. Além do minicurso Laboratório multiusuário de nanobiotecnologia, o único com visita fora das instalações do IPEN, aconteceram:

Nos dias 9 e 10 à tarde: Biossegurança e ensaios pré-clínicos “in vivo”, coordenado por Lorena Pozzo (Centro de Radiofarmácia do IPEN);  Técnicas ópticas do tecido para diagnóstico e terapia, coordenadores e professores Martha S. Ribeiro e Anderson Z. Freitas (CLA-IPEN) e  Controle de qualidade de radiofármacos e qualidade da imagem, coordenado por Elaine B. Araújo (Centro de Radiofarmácia do IPEN) e com apoio técnico de Luciana Malavolta (FCMSCSP) e Fabio Marques (FMUSP). 

Francisco Romero (FCFSCSP)

No curso Biossegurança e ensaios pré-clinicos “in vivo”, Francisco Romero Cabral (Professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde da Fundação Hospital Albert Einstein e professor visitante da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo) ministrou a aula “Biossegurança em biotérios e salas de manipulação”. Sabe-se que animais tem contribuído para a melhoria da qualidade de vida dos humanos, para testes de vacinas, fármacos e radiofármacos. A evolução das técnicas de imagem tem exigido radiofármacos mais específicos, os quais são testados em animais de laboratório de pequeno porte. Critérios de biossegurança são importantes tanto para a saúde do animal quanto do experimentador. Procedimentos de biossegurança em biotérios e sala de manipulação visam preservar a saúde do animal, com padrões de excelência para confiabilidade aos resultados experimentais, prevenir a contaminação pessoal e da área de trabalho e preservar o meio ambiente.  No dia 10/10, a Prof. Lorena Pozzo (Pesquisadora do Centro de Radiofarmácia do IPEN) ministrou a aula Formação de imagens PET/SPECT/CT, com conceitos básicos e aplicações de imagens de tomografia por emissão de pósitron (PET – Positron Emission Tomography), tomografia por emissão de fóton único (SPECT – Single Photon Emission Tomography), tomografia computadorizada (Computerized Tomography) para pequenos animais. No dia 11/10, foi a vez de Daniel Faria (ICESP-Faculdade de Medicina da USP) usou o laboratório com o equipamento de imagem para mostrar Parâmetros de qualidade de imagens para aplicações em pesquisa.

Ao centro, Lorena Pozzo (IPEN) e Danile Faria (ICESP) com alunos

 

 

Martha S. Ribeiro e Anderson Zanardi do IPEN com alunos

 

O curso Técnicas ópticas do tecido para diagnóstico e terapia abordou: Radiação eletromagnética e Luz; Interação luz-tecido biológico; Óptica do tecido biológico: conceito de coeficientes de absorção, espalhamento e atenuação; Terapias baseadas em luz; Técnicas diagnósticas baseadas em luz; Grandezas e unidades físicas associadas.

 

 

Neusa T. O. Fukumori (IPEN)

 

No curso  Controle de qualidade de radiofármacos e qualidade da imagem, a Prof. Neusa T. O. Fukumori (IPEN) falou sobre Métodos de controle de qualidade aplicados à radiofármacos as professoras  Elaine Bortoleti (IPEN); Ivani Bortoleti (FMUSP) sobre Gestão e controle de qualidade em radiofarmácia. A visita monitorada aos Laboratórios de Controle de Qualidade do IPEN foram conduzidas por Elaine Bortoleti (IPEN), Neusa Fukumori (IPEN) e Marycel Barboza (HIAE).

 

 

 

No dia 10/10: Formulações farmacêuticas inovadoras para diagnóstico e tratamento usando radiotraçadores e bioluminescência, coordenado por Valbert N. Cardoso (FF-UFMG) e Irradiação e controle de qualidade de fontes radiativas para braquiterapia, coordenado por Maria Elisa Rostelato (CTR-IPEN). Com essa agenda, foi possivel participar de dois cursos, um dos dois oferecidos pela manhã do dia 10 e um dos quatro cursos à tarde.

Valbert Cardoso com alunos

 

O Prof. Valbert Cardoso falou sobre o desenvolvimento de novas formulações farmacêuticas, com nanotecnologia para diagnóstico por meio de imagens cintilográficas em inflamações e infecções e avaliação de tratamento de tumores em modelos experimentais por imagens de bioluminescência e fluorescência.