Esqueci minha senha

72a.Reunião virtual SBPC-conferência dia 3/11/20 ao vivo pelo canal da SBBN no You Tube

Mapa não está disponível

Data / Hora
03/11/2020
16:00 - 17:00

Categorias


A conferência inaugura as transmissões ao vivo no canal da SBBN no You Tube: youtube.com/sbbnbiocienciasnucleares  

Sobre o conferencista: ADEMIR AMARAL é Professor Titular do Departamento de Energia Nuclear da Universidade Federal de Pernambuco (DEN-UFPE) e Membro da Academia Pernambucana de Ciências (APC-PE). Possui especialização em Segurança Ocupacional, Mestrado em Tecnologias Energéticas e Nucleares, pela UFPE e Doutorado em Radiobiologia pela Faculté de Médecine Henri Mondor – Université Paris XII (Paris-Val-de-Marne-França). Foi professor visitante de Biofísica na Faculté de Médecine Xavier Bichat – Paris 7- França (2001-2003) e coordenou o Curso de Graduação em Engenharia Biomédica da UFPE (2008-2010).

Atualmente, coordena o Grupo de Estudos em Radioproteção e Radioecologia (GERAR-UFPE), tendo liderado projeto de pesquisa que resultou em metodologia inovadora para caracterização de Fragilidade Cromossômica em humanos, com depósito de patente. Suas atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação abrangem as áreas de Engenharias Biomédica e Nuclear, envolvendo principalmente os seguintes temas: Aplicações das Radiações na Medicina; Biodosimetria (Dosimetria Citogenética); Radiossensibilidade Humana; Segurança e Saúde Ocupacional. 

Ademir Amaral presidiu a Sociedade Brasileira de Biociências Nucleares – SBBN (2008-2013).

RESUMO

Risco pode ser definido como a probabilidade de ocorrência de um efeito adverso. O gerenciamento do risco envolve especialistas com diferentes formações para avaliação do “risco objetivo”, que obedece às leis estatísticas. Entretanto, um dos maiores desafios desses especialistas está em dialogar com o público em geral, cuja percepção do risco é culturalmente construída. No ambiente de trabalho, uma condição de insalubridade é normalmente associada ao exercício de atividades acima dos limites de tolerância, enquanto uma atividade é considerada perigosa quando sua execução ocorre em situação de elevado risco à vida ou à integridade física do trabalhador. De acordo com as Normas Regulamentadoras de Segurança e Medicina do Trabalho brasileiras, atividades que se enquadram como insalubres ou perigosas ensejam compensação pecuniária, ou seja, pagamento de adicional para o exercício da profissão. Entretanto, em muitas situações, o desconhecimento e o apelo emocional levam à potencialização da percepção do risco, acarretando tomadas de decisão dissociadas do conhecimento técnico-científico. Em relação às aplicações da energia nuclear, em particular, a distorção da realidade pode prejudicar o desenvolvimento sustentável das aplicações em Medicina, Agricultura, indústria convencional e laboratórios de pesquisas.