Esqueci minha senha

Estudo aponta candidatos potenciais para o desenvolvimento de vacinas

Da Agência Fapesp

 Um grupo de pesquisadores nos Estados Unidos, com participação brasileira, utilizou plataformas originalmente desenvolvidas para fins de biodefesa e identificou, na bactéria Pseudomonas aeruginosa – responsável por infecção pulmonar crônica em portadores de fibrose cística –, dezenas de proteínas capazes de desencadear resposta imune adaptativa em pacientes infectados, sendo que ainda não existe uma vacina efetiva que proteja dessa infecção.

O estudo, publicado na edição de novembro da Infection and Immunity, aponta candidatos potenciais para o aprimoramento de testes diagnósticos e para o desenvolvimento de vacinas.

De acordo com o primeiro autor do trabalho, o brasileiro Wagner Montor, o estudo foi possível graças à utilização de uma plataforma inovadora desenvolvida com recursos investidos principalmente em biodefesa: o Nucleic Acid Programmable Protein Array (NAPPA).

A bactéria Pseudomonas aeruginosa é responsável por sérias infecções, principalmente em indivíduos com mecanismos de defesa comprometidos – como pacientes com Aids ou com fibrose cística. Além de métodos microbiológicos tradicionais, a infecção pode ser também identificada pelo surgimento de resposta a alguns antígenos. Embora algumas proteínas imunogênicas sejam conhecidas, ainda não há vacina eficiente disponível contra a bactéria.

Para mais informações:

www.agencia.fapesp.br/materia/11605/especiais/recompensa-inesperada.htm